Luiz Navarro

 

Programa de governo

   

 

Análise

Novos tempos, vermelhos ganham um tom verde

 

Num eventual, governo de Luiz Navarro (PCB), estaríamos sob a administração de “conselhos populares”, organizados nas comunidades, bairros e locais de trabalho.

É bom esclarecer, antes de tudo, que as propostas de governo, divulgadas pelo candidato ao governo pelo Partido Comunista Brasileiro (PCB), Luiz Navarro, não trazem tantas referências à implantação do socialismo quanto o programa registrado no TRE, muito mais denso e carregado de críticas ao capitalismo e à posição do Partido dos Trabalhadores (PT), que para os comunistas do PCB, têm acirrado a exploração dos sistema e as desigualdades sociais.

No programa registrado no TRE, temos um verdadeiro tratado anticapitalista e um chamado para iniciar a transição do capitalismo ao socialismo a partir do dia 5 de outubro. Nele são elencado cinco eixos de ação: um programa anticapitalista para desmercantilizar a vida, a necessidade e urgência da alternativa socialista para garantir a vida, a construção do poder popular, o papel do Brasil para um mundo sem guerras imperialistas e sem opressão.

O texto termina com uma lista: “21 pontos iniciais para uma alternativa socialista para o Brasil”. Entre estes 21 pontos,  há questões contra o racismo, machismo, e a necessidade de políticas e direitos específicos para os indígenas.

Historicamente falando, é bom saber que o PCB já havia rompido com o Socialismo da União Soviética muito antes do colapso que aconteceu por lá, assim não carregou visões sobre o Meio Ambiente de outros “comunistas” do Brasil.

O ponto 3, fala em Reforma Agrária Radical, mas com uma política agrícola sustentável ecologicamente. E no ponto 5, “Política de desenvolvimento econômico, humano e ecologicamente sustentável”.

Já o texto simplificado, apresentado aos meios de comunicação, é voltado para as questões amazônidas. A base é a formação dos conselhos populares. Ao Conselho Popular do Meio Ambiente, caberiam tarefas que vão desde a elaboração de planos de recuperação ambiental até a conservação de parques e jardins. O plano de governo guarda um bom espaço ao Meio Ambiente. E começa falando em elaborar um “plano de desenvolvimento e recuperação do Meio Ambiente, que inclua recomposição da cobertura vegetal”.

O plano trata em pelo menos dois momentos em “Energia Renovável”. Na primeira vez, quando descreve as responsabilidades do Conselho  Popular de Saneamento Básico. Este, além de planejar e instalar usinas de compostagem nos municípios para a produção de adubo orgânico, vai discutir a implementação de outras fontes de energia, como a produção de gás metano. Tratamento de água e educação ambiental também fazem parte do escopo deste conselho.

Navarro também assinou a Carta de Compromissos do Movimento Ficha Verde, se comprometendo com 83% do itens, o candidato com menor índice de adesão. Você pode conferir a carta na integra clicando na aba Carta na parte superior da página.

Entrevista

Carta

Loading ...

 


O objetivo da campanha De Olho nos Políticos é disponibilizar à população amazonense, de forma fácil e acessível, informações sobre os candidatos e atuais políticos mostrando suas propostas ou atuação em temas relacionados ao meio ambiente.  O foco deste levantamento foram os posicionamentos defendidos pelos candidatos sobre temas socioambientais. Se quiser extrapolar sua pesquisa para além deste tema, ou mesmo para outros Estado brasileiros, indicamos os seguintes portais: