Abel Alves

Programa de Governo

 

Análise

Do Interior para a Capital

 

Abel Alves é o nome do candidato do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) ao governo do Amazonas. É o número 50, o mais velho na disputa (com 74 anos). É o candidato do chapéu, “marca da garra cabocla”, segundo afirma a página do partido no Facebook. É também um candidato que insiste na ideia de que o interior sofre consequências do desenvolvimento da capital do Estado, daí a necessidade de priorizar o desenvolvimento na área rural e na floresta.

No Programa de Governo, aponta as disparidades entre os municípios do interior e Manaus, onde a exploração dos recursos da floresta fez florescer, segundo o partido, uma “sociedade esnobe e perdulária”, que pôde construir uma cidade rica e aconchegante. Ao interior, de forma diferente, sobrou sustentar o desenvolvimento da capital e o sofrimento da pobreza e das doenças tropicais.

Na visão do PSOL, a industrialização impulsionada pelos incentivos, a partir dos anos 60, acirrou esta dicotomia entre os bairros abastados da capital e o interior pobre. Da beira dos rios, saíram populações atraídas pela cidade que acabaram ocupando de forma precária a periferia e as margens dos igarapés da cidade. Enquanto o interior minguava, restava ao ribeirinho, práticas predatórias de exploração da natureza, sempre sob a pressão de órgãos ambientais.

O PSOL fala em um “Plano de Reengenharia do Desenvolvimento Estadual”, com a criação de Polos eco-produtores. Nas atividades previstas para esses polos cabem desde a agricultura da várzea até a valorização de títulos da biodiversidade passando por reflorestamento, créditos de carbono, produção de frutas, piscicultura, ecoturismo, recursos hídricos!

Interessante que estas questões que têm relação direta com política ambientais estejam na sessão Desenvolvimento Estadual, que confirma a visão de desenvolvimento sustentável enunciado pelo candidato.

O programa reserva uma pequena sessão, dois parágrafo, para Meio Ambiente, onde trata principalmente da questão dos Resíduos Sólidos.

No primeiro paragrafo, o PSOL trata do problema da qualidade da água no interior, com uma crítica à Cosama. No segundo, o Meio Ambiente dá lugar a produção agrícola, tratando da necessidade de utilizar áreas degradadas e organizar os produtores.

Para o candidato que valoriza tanto o que lhe cobre a cabeça (o slogan é “só tiro o meu chapéu para o povo”), há espaço também para tratar da floresta que cobre o Estado.

Abel também assinou a Carta de Compromissos do Movimento Ficha Verde, se comprometendo com 100% do itens. Você pode conferir a carta na integra clicando na aba Carta na parte superior da página.

Entrevista

Carta

Loading ...


O objetivo da campanha De Olho nos Políticos é disponibilizar à população amazonense, de forma fácil e acessível, informações sobre os candidatos e atuais políticos mostrando suas propostas ou atuação em temas relacionados ao meio ambiente.  O foco deste levantamento foram os posicionamentos defendidos pelos candidatos sobre temas socioambientais. Se quiser extrapolar sua pesquisa para além deste tema, ou mesmo para outros Estado brasileiros, indicamos os seguintes portais: